Vitória: um privilégio cristão

Poucas doutrinas causam mais problemas e desdenho, entre os cristãos, e mais especificamente os Adventistas do Sétimo dia, do que a chamada de Deus para um perfeito caráter cristão. A perfeição do caráter cristão é mais bem definida pelos seguintes sinônimos:

· O caráter de Cristo na vida – Filipenses 2:5

· Santificação – 2 Tessalonisenses 2:13

· Santidade – I Pedro 1:15

· Render a vontade a Cristo – Romanos 6:13, 16, 19

· O amor a Cristo o que leva a obedecer aos Seus mandamentos – João 14:15

· Vitória sobre o pecado – I João 5:4

· Completa confiança em Cristo – 2 Coríntios 3:4

· Um caráter cheio do Espírito Santo – João 2:22; Atos 1:8; 4:8,31

· Vencer o mundo – I João 5:4

· Andar nos caminhos de Deus – I Reis 8:58

· Entregar o nosso coração a Deus – I Reis 8:58

A promessa de Deus de um perfeito caráter cristão, é uma das maiores promessas da Escritura. O propósito das dádivas do Espírito é levar perfeição de caráter a todos os que desejam a salvação.

“E Ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo; Até que todos cheguemos a unidade na fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, a medida da estatura completa de Cristo;” Efésios 4:11-13.

Reparamos que a perfeição dos santos de Deus lhes dá um ministério efetivo, edifica a igreja de Cristo, resultando na união entre irmãos e aumentando o nosso conhecimento de Deus e de Sua bondade. Aqueles que permitem que esta transformação tenha lugar nas suas vidas, é-lhes prometido crescer a medida da estatura completa de Cristo.

Porque Alguns Desprezam a Perfeição

Com resultados imensuráveis de um perfeito caráter cristão, podemos então pôr esta questão, quem entre cristãos pode desprezar tal oferta e chamar aqueles que a estão procurando nas suas próprias vidas de enganados? Quem será? Contudo, milhares e milhares de cristãos, incluindo certo numero de Adventistas do Sétimo Dia, pastores, membros leigos, escarnecem do conceito de perfeito caráter cristão. Por quê? De certeza que só pode haver uma significante razão – o pecado e a mundanismo permanecem no seu coração. Mas nunca o pecado nos trouxe qualquer benefício a nenhum de nós. O pecado separa-nos de Deus.

“Mas as vossas iniquidades fazem divisão entre vós e o vosso Deus: e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.” Isaías 59:2.

Nenhuma oração poderá Deus ouvir, enquanto maquinarmos o pecado em nosso coração e não confessarmos a Deus as nossas iniquidades, só quando o fizermos de joelhos e quando pedirmos o poder para que sejam perdoados. Este é um estado calamitoso para cada cristão; contudo Isaías e o Rei David fazem a seguinte declaração:

“Se eu atender a iniquidade do meu coração, o Senhor não me ouvirá.” Salmos 66:18.

Não podemos esquecer nunca o poder de Deus.

“Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar, nem o Seu ouvido agravado, para não poder ouvir.” Isaías 59:1. Ele chamou a humanidade para a perfeição em todas as eras. Abraão foi assim chamado… “Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o Senhor a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda em minha presença e sê perfeito.” Gênesis 17:1. O Senhor também chamou Israel a perfeição… “Perfeito serás, como o Senhor Teu Deus.” Deuteronômio 18:13. E a Sua chamada aos Adventistas do Sétimo Dia é… “Quanto ao mais, irmãos, regozijai-vos, sede perfeitos, sede consolados, sede de um mesmo parecer, vivei em paz; e o Deus de amor e de paz estará convosco.” 2 Coríntios 13:11.

O Espírito de Profecia, com palavras tão claras que ninguém precisa duvidar, declara:

“Deus requer perfeição do Seus filhos. A sua Lei é uma transcrição do Seu caráter, e é o padrão de todo o caráter. Este padrão infinito é apresentado a todos para que não haja nenhum engano em relação ao tipo de povo que Deus quererá ter no Seu Reino. A vida de Cristo na terra foi, uma perfeita expressão do caráter de Deus, e quando aqueles que clamam ser filhos de Deus, se tornam imitadores de Cristo no seu caráter, eles serão obedientes aos Mandamentos de Deus. Então o Senhor pode confiar neles para formarem o número que comporá a família do céu.” Parábolas de Jesus, 315.

O Espírito de Profecia refere-se inúmeras de vezes a perfeição do caráter cristão. Em cada uma dessas ocasiões somos chamados a exortar a procurar Deus na procura de tal caráter. Sem ele a nossa salvação não se encontra segura. Então, novamente, perguntamos: Porque é que um largo número de pastores da igreja, lideres e leigos, aborrecem aquilo que Deus requer e que é um privilégio eles receberem? Novamente a resposta é, o pecado. Não há aborrecimento do pecado e amor a justiça. Hoje em dia, numerosos pastores estão destruindo a fé das suas congregações, quando pregam que não obteremos vitória sobre o pecado até a segunda vinda de Cristo. Conforme estão a pregar esta mensagem, eles são servos de Satanás, porque é ele e não Cristo, que declara esta diabólica falsidade. Ouçam esta declaração inspirada:

“A vida santa de Abel testificava contra a pretensão de Satanás de que é impossível ao homem guardar a Lei de Deus.” Patriarcas e Profetas, 77. (Se Abel não tivesse guardado os Mandamentos de Deus, a sua vida não poderia testificar a pretensão de Satanás.)

“Satanás teve a pretensão de dizer que era impossível ao homem guardar os Mandamentos de Deus, e na nossa força é verdade que não o conseguimos. Mas Cristo veio na forma da humanidade, e pela Sua perfeita obediência, Ele provou que a humanidade e a divindade juntas, podem obedecer a cada um dos preceitos de Deus.” Parábolas de Jesus, 314.

É um assunto delicado para os ministros ordenados que têm a incumbência de pregar as preciosas verdades de Deus mas que as rejeitando promovem a destruição na alma através das fabricações de Satanás. Contudo, numerosos pastores o fazem sem a menor das preocupações, estes irão receber a sua retribuição no dia de Julgamento. Como se atrevem a iludir o rebanho, num assunto tão claro quer na Bíblia quer no Espírito de Profecia! Como se atrevem! Mas fazem-no. É o dever de cada membro leigo, não somente ignorar tamanhas sofísticas do Diabo, mas erguer-se na voz e no poder de Elias e alertar os seus irmãos crentes que se sentam nos bancos. Tais pastores deviam ser obrigados a pedir desculpa por pregarem este tipo de mensagens perante a congregação. Eles são servos infiéis e assim perderam o seu direito de se erguerem nos púlpitos.

A Perfeição Cristã Não é Perfeccionismo

Enquanto a irmã White sempre promoveu a perfeição do caráter cristão, ela ao mesmo tempo condena o perfeccionismo. Nas ocasiões próprias ela refere-se a ele da seguinte maneira:

“Deus não entregará o cuidado do Seu precioso rebanho, a homens em cuja mente e julgamento, têm sido enfraquecidas por erros formais que eles acariciaram, tais como o tão chamado perfeccionismo.” Primeiros Escritos, 101. (infelizmente, algumas traduções desta passagem, traduzem a palavra “perfeccionismo”, por “perfeição”. Um destes exemplos é o da tradução holandesa.) Na pagina 301 do mesmo livro, os editores explicam que o perfeccionismo ao Movimento da Carne Santa que nasceu no principio do século vinte no estado de Indiana. Estas pessoas diziam que tinham atingido um estado de perfeição moral, pelo qual não havia mais nenhum progresso a fazer. Não admira que a serva do Senhor tenha rejeitado tamanha arrogância espiritual e erro.

Contudo, aqueles que subscrevem um conceito bíblico de perfeição de caráter cristão, são frequentemente acusados de acreditar no perfeccionismo. Que falta de profundidade e de engano, têm essas palavras que negam a Escritura. Já é tempo de tal confusão entre o perfeito caráter de um cristão e a ruinosa doutrina do perfeccionismo serem afastadas. Os Adventistas do Sétimo Dia nunca promoveram um ponto de vista fanático no que diz respeito a perfeição de caráter de um cristão. Um homem possui um caráter perfeito, quando vive de acordo com a luz que Deus lhe apresentou. Jesus, o próprio o afirmou: “Vemos; por isso o vosso pecado permanece.” João 9:41. É somente quando possuímos luz e desobedecemos que o pecado pesa contra nós. Quando somos “cegos” em relação a uma verdade, porque Deus acha que ainda não estamos preparados para ela, mesmo pela nossa procura pela verdade, Ele não nos condena. Ele leva-nos passo a passo pelo caminho de Cristo. Por isso Paulo declarou aos atenienses, “mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia, agora, a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam:” Atos 17:30. Não devemos nunca nos esquecer que pecar é um ato de vontade.  O conhecimento da vontade de Deus é requerido, antes que nos seja apontado algum pecado. Mas guardar os Mandamentos de Deus é uma tomada de posição.

“Aquele, pois, que sabe fazer o bem, e o não faz, comete pecado.” Tiago 4:17.

Nos primeiros tempos do movimento Adventista do Sétimo Dia, o Sábado era observado das 6h00 da tarde de sexta, até ás 6h00 da tarde de Sábado. Depois de algum tempo, a irmã White recebeu uma visão que revelava o tempo correto do dia de Sábado. Ela ficou chocada, pois a companhia dos guardadores do Sábado tinha sido grandemente abençoada, pela maneira como guardavam o Sábado, enquanto quebravam as margens daquele dia Santo. Em resposta a preocupação da irmã White, o anjo respondeu:

“Se, se envia luz, e essa luz é desprezada ou rejeitada, então se incorre no desagrado e na condenação de Deus; mas antes de comunicar-se a luz, não há pecado, porque não há luz para ser rejeitada.” Testemunhos para a Igreja, volume 1, 116.

Assim pessoas que são inconscientes em relação a Lei de Deus, serão encontradas no Reino de Deus.

“Entre os incrédulos, há aqueles que adoram a Deus ignorantemente, aqueles a quem a luz nunca foi levada por instrumentos humanos, contudo não irão perecer. Através da ignorância da escrita Lei de Deus, eles ouviram a voz Dele através da natureza, e fizeram estas coisas que a Lei requer.” O desejado de todas as nações, 638.

Mais do Que a Crucifixão

Sendo a perfeição do caráter do cristão desenvolvida através de cada palavra de admoestação que Deus nos vai revelando de acordo com a nossa experiência cristã, seria então esta uma possibilidade genuína para nós hoje? As novas gloriosas é que Cristo tem demonstrado que isto é assim. Se o simples propósito da encarnação de Cristo era morrer no Calvário e ser ressuscitado dos mortos, isto foi conseguido em três dias. Se, em somatório, Ele precisou treinar os Seus discípulos, note que Ele o conseguiu em três anos. Contudo, Cristo passou trinta e três anos nesta terra. Por quê? Para que nos pudesse dar o exemplo desde criança, jovem e adulto, um homem cheio do Espírito Santo e que assim pudesse vencer o pecado.

“Porque para isto sois chamados; pois, também, Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas, o qual não cometeu pecado, nem na Sua boca se achou engano;” I Pedro 2:21,22.

“O Redentor do mundo passou por cima do terreno aonde Adão caiu, pela sua desobediência  a expressa Lei de Jeová; e o unigênito Filho de Deus, veio ao nosso mundo como um homem, para revelar ao mundo que, o homem pode guardar a Lei de Deus. Satanás, o anjo caído, tinha declarado que, nenhum homem podia guardar a Lei de Deus, depois de Adão ter desobedecido.” Manuscript Realeases, Volume 5,112.

Exemplos Bíblicos de Perfeição

Já alguma vez algum homem atingiu o padrão Divino de perfeição de caráter? As Escrituras respondem enfática e afirmativamente.

“E andou Enoque com Deus; e não se viu mais; porquanto Deus para si o tomou.” Gênesis 5:24.

Será que “andar com Deus”, iguala a obediência a cada Mandamento? Certamente que sim.

“Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, e o buscam de todo o coração, E não praticam iniquidade, mas andam nos Seus caminhos.” Salmos 119:2, 3.

“E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os Seus Mandamentos. Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os Seus Mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade. Mas, qualquer que guarda a Sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado: nisto conhecemos que estamos Nele. Aquele que diz que está nele, também deve andar como Ele andou.” I João 2:3, 6.

Nestas passagens nós reparamos que andarmos como Cristo andou e nos Seus caminhos, demonstra de fato que guardamos os Seus testemunhos, buscamo-lo de todo o coração, não praticamos iniquidade, guardamos os Seus Mandamentos, o amor de Deus é perfeito em nós se permanecemos Nele. Noé foi escolhido para um santo trabalho, porque era um desses homens.

“Estas são as gerações de Noé: Noé era varão justo e reto em suas gerações: Noé andava com Deus.” Gênesis 6:9.

Assim também era Jó.

“Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; e este era homem sincero, reto e temente a Deus, e desviava-se do mal… E disse o Senhor a Satanás: Observaste tu o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero e reto, temente a Deus e desviando-se do mal.” Jó 1:1, 8.

Jó aborreceu o mal e não pecou. O próprio Deus proclamou estes fatos. Até Satanás, o pai da mentira não podia contender contra Deus em relação a Sua avaliação de Jó. Satanás foi compelido a retirar a sua pretensão de que Jó só possuía um caráter perfeito porque Deus abundantemente o abençoava. Satanás afirmou que Jó quando tivesse adversidades, o seu perfeito caráter seria passageiro. Mas desprezando o pior que Satanás lhe trouxe, “Em tudo isto, Jó não pecou, nem atribuiu a Deus culpa alguma.” Jó 1:22. Jó demonstrou que através do poder de Deus a perfeição de caráter pode ser mantida, mesmo em grandes adversidades.

Tem-me sido frequentemente perguntado de uma maneira grotesca o seguinte: Você é perfeito? Serei? A resposta a esta pergunta é providenciada por Jó. Ele era perfeito. Deus o declarou em três ocasiões. Mas orgulhou-se ele do seu caráter? Ele disse: “Se eu me justificar, a minha boca me condenará, se reto me disser, então me declarará perverso. Ainda que perfeito, não estimo a minha alma; desprezo a minha vida.” Jó 9:20, 21. Todos os que possuem um perfeito caráter cristão somente verão a pecaminosidade das suas vidas conforme olham para  a vida sem mácula do Redentor. Eles irão pôr a sua total confiança Nele, reconhecendo as suas falhas humanas. Nenhum orgulho, nenhum senso de superioridade, irá manchar os seus caracteres, porque eles puseram os seus olhos somente em Jesus.

Os 144,000 e a Perfeição

Mas um assunto é certo, aqueles que irão compor os 144,000 possuirão um perfeito caráter cristão. Reveja I Pedro 2:21, 22 mencionado anteriormente. Somos informados de que o caráter de Cristo consiste em duas características:

         1 – Ele não pecou.

         2 – Não foi achado engano na Sua boca.

Bem, vamos então comparar o caráter dos 144,000. Apocalipse 14:5, fala o seguinte em relação a este número:

“E na sua boca não se achou engano, porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus.” Apocalipse 14:5.

Será visto que eles adotaram o caráter de Cristo – não têm engano nas suas bocas e estão sem falta diante do trono de Deus.

“O remanescente de Israel não cometerá iniquidade, nem proferirá mentira, e na sua boca não se achará língua enganosa; porque serão apascentados, e deitar-se-ão, e não haverá quem os espante.” Sofonias 3:13.

A perfeição de caráter cristã, é a condição pela qual Deus prescreveu a salvação. A base para a nossa salvação será graça (misericórdia) de nosso Deus. “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie;” Efésios 2:8, 9. Eu estou preocupado pelo precioso rebanho de Deus, como estou pelos meus queridos e por mim próprio. Já é tempo de momento a momento diariamente, procurarmos o caráter de Cristo.

“O ideal de Deus para o ser humano, é mais alto, do que o alto pensamento humano possa imaginar. “Sede perfeitos, conforme Vosso Pai que está nos céus é Perfeito”. Esta ordem é uma promessa. O plano da redenção contempla a nossa total recuperação do poder de Satanás.” O Desejado de Todas as Nações, 311.

“De Gênesis a Apocalipse, as condições sobre quais a vida eterna é prometida, são claras. Deus requer que aqueles que irão entrar no céu, sejam sem mancha e sem mácula ou qualquer outra coisa. Guardai os Meus Mandamentos e vivei, é o requerimento de Deus.” Review & Herald, 3 Setembro 1901.

Compartilhe esta matéria:
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Google Buzz
  • Live
  • Orkut